T. +351. 217916200Bolsa FormadoresSite APB

IFB-Operações e Técnicas Bancárias

Contacto

Teresa Corales
Telefone
217916278
E-mail
t.corales@ifb.pt
QR Code

Data

07 Nov 2018 - 08 Nov 2018

Horário

9:00 - 17:00

Metodologias

Presencial

Anti-Money Laundering & Counter-Terrorism Financing – update

ENQUADRAMENTO

A transposição da 4.ª Diretiva relativa à prevenção do branqueamento de capitais e do financiamento ao terrorismo, faz ressurgir a necessidade de verificar a adequação dos normativos internos e dos procedimentos implementados face às novas regras, sendo uma excelente oportunidade para melhorar a eficácia dos sistemas instituídos e adotar as melhores práticas que permitam a gestão eficiente dos recursos existentes.
Promover ativamente uma efetiva cultura institucional de prevenção do branqueamento de capitais e do financiamento do terrorismo, baseado num sistema de controlo interno adequado e eficaz, integralmente consistente com as exigências normativas é uma das atribuições do órgão de administração (ou órgão equivalente) das instituições financeiras.

É ao responsável pela função de compliance afeto à prevenção do branqueamento de capitais e financiamento do terrorismo que estão atribuídas as competências para, entre outras, participar na definição do sistema de controlo interno da instituição financeira bem como acompanhar, em permanência, este sistema, avaliando a adequação, a suficiência e a atualidade das políticas, meios e procedimentos que o integram. No entanto, todos os compliance officers devem, para o cabal desempenho das suas funções, ampliar e atualizar os seus conhecimentos.

As instituições financeiras devem efetuar periodicamente avaliações autónomas do seu sistema de controlo interno nesta matéria, devendo ostestes de efetividade ser assegurados por auditores ou por uma entidade terceira devidamente qualificada nesta matéria.
Com a publicação de normativos comunitários que se articulam, direta ou indiretamente, com a prevenção do branqueamento e do financiamento ao terrorismo é fundamental conhecer quais as melhores formas para o fazer.
Ciente das necessidades formativas que se colocam aos colaboradores com responsabilidades nas áreas de definição, implementação e avaliação do sistema de controlo interno no âmbito da prevenção do branqueamento de capitais e do financiamento do terrorismo o Instituto de Formação Bancária (IFB) desenvolveu esta oferta formativa especializada.

 

OBJECTIVOS

Abordar, de uma forma sucinta e pragmática:

  • Transposição da Diretiva (UE) 2015/849 relativa à prevenção do branqueamento e do financiamento ao terrorismo, em especial:
    • Principais alterações para o Sector Financeiro e Não Financeiro;
    • Articulação com as novas regras sobre Proteção de Dados Pessoais;
    • Base de Dados de Beneficiários Efetivos;
    • Diligência reforçada;
  • A prevenção e o combate ao terrorismo e ao financiamento do terrorismo;
  • Desafios para a função Compliance.

 

DESTINATÁRIOS

Colaboradores a quem estejam atribuídas funções referentes à definição, alteração, aprovação, implementação e/ou avaliação de normas e procedimentos internos relativos à prevenção do branqueamento e financiamento do terrorismo, pertencentes a entidades sujeitas à Lei n.º 83/2017, de 18 de agosto, em especial:

  • Administradores (ou equivalente);
  • Compliance Officers;
  • Auditores;
  • Todos os colaboradores com responsabilidades nas áreas de definição, implementação e/ou avaliação do sistema de controlo interno, no âmbito da prevenção de branqueamento e de financiamento do terrorismo.

 

PROGRAMA

1. Enquadramento
2. Lei n.º 83/2017, de 18 de Agosto
3. A Proteção de Dados Pessoais e a Prevenção do Branqueamento e do Financiamento ao Terrorismo
4. Diligência Reforçada – Quando e Como?
5. Terrorismo e Financiamento do Terrorismo – Evolução e Boas Práticas na Prevenção e Combate
6. Compliance – Desafios Atuais e Futuros

 

LOCAL
IFB – Instituto de Formação Bancária
Lisboa: Av. da República, 35 – 8º

HORÁRIO
09h00 – 12h30
13h30 – 17h00

INSCRIÇÕES: O número de inscrições é limitado, pelo que serão aceites por ordem de chegada. A realização deste workshop fica dependente da respetiva confirmação pelo IFB.